Artigos e Cronicas

09/10/2017 13:38

Os profissionais

Quem governa o mundo não são nossos interesses, simpatias, partidos, credos, mas que tem o poder

Renato Nery*

A situação é grave.... Gravíssima... Nunca se apurou e nunca se puniu tanto.. Vai-se passar a limpo o País. Esta é a esperança da grande maioria da população.

Deve-se alertar que estamos abaixo da linha do Equador. Estamos no Brasil. E isto faz toda diferença. Aqui é o império das Capitanias Hereditárias onde o público e o privado continua a se confundir.

Mudar... Mudar para quê e por quê... Tudo por aqui pode ser negociado. Pode ser acertado. E por que não! É preciso viver em paz .... E por esta paz tudo se faz.

E aqui entram os profissionais. E o presidente da República é um profissional por excelência. Transita e manipula, como ninguém, o Congresso e, notadamente, a Câmara que presidiu por três vezes.

Já superou a primeira denúncia e vai superar a segunda e quantas vierem. Podemos dizer que ele é vencedor. Quando pensa que ele morreu ele ressurge das cinzas.

Ele é um sobrevivente. Cuidado com os sobreviventes que eles reerguem sempre! Não se esqueçam de sua origem libanesa de sobreviventes
O presidente da República é um profissional por excelência. Transita e manipula, como ninguém, o Congresso e, notadamente, a Câmara que presidiu por três vezes

Montou uma esquipe de especialistas na economia e os resultados, segundo a maioria dos economistas, já aparecem. E todas as medidas que tem tomado para sair do buraco já apresentam resultados.

Apesar da corrupção, do MP, do Poder Judiciário, da ética e da moral, o País está seguindo em frente e, certamente, vai continuar.

Não esqueçam que o eleitor pensa com bolso e vota com a barriga. E aqui reside a diferença! Se o País continuar saindo do atoleiro, o crédito é e será do presidente da República e de sua equipe.

Chegará ao ano que vem com cacife para decidir as próximas eleições e formar uma imensa base parlamentar.

Ressalte-se, também, que as eleições para o Senado do ano que vem é para 2/3 de sua composição.

A esquerda dificilmente se aprumará e aos atiradores radicais faltam base, estofo e carisma.

Bem como não pode ser esquecido que a maioria dos algozes da corrupção e membros do Ministério Público e do Poder Judiciário se pagam acima do teto constitucional. Este é o Brasil... Sil.. Sil....

O aqui relatado, já aconteceu no governo Itamar Franco que devido ao êxito na economia elegeu, sem dificuldade, o seu ministro da Economia: Fernando Henrique Cardoso.

As regras eleitorais não vão mudar substancialmente. Vai ser preservado o atual sistema eleitoral, favorecendo todos os parlamentares em reeleição.

E a mudança? Quem falou em mudança! Em time que está ganhando não se mexe! Eventuais mudanças para as próximas eleições, como o financiamento público de campanha, são para facilitar a ficar tudo como está.

As reformas estruturais que a esquerda não fez estão e continuarão sendo feitas por quem está no poder.

O time de profissionais da política vai ser mantido como está, pois é único e terá o que mostrar para o eleitor. Bem como se beneficiará do financiamento público de campanha e da máquina do Estado para favorecê-los.

E o ideal? O ideal não existe! Sobrevivem os mais adaptados, como afirmou Darwin e, certamente, que os mais afeitos à política são os profissionais. Portanto, a sobrevivência deles é previsível.

E eles farão tudo para isto, pois a preservação dos atuais cargos implica em manter o foro privilegiado que não pune ninguém.

Na Itália, a Operação Mãos Limpas foi engrupida por profissionais da política que apoiaram, em seguida, Berlusconi que se encarregou de liquidá-la posteriormente. E tudo acabou como dantes no quartel de Abrantes.

Por fim, quem governa o mundo não são nossos interesses, simpatias, partidos, credos, ideologias ou convicções, e sim Maquiavel que ensinou a conquistar e manter o poder.

Quem viver verá!

*RENATO GOMES NERY é advogado em Cuiabá.

Fonte: MidiaNews


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo