Artigos e Cronicas

30/11/2017 15:26

Pedro Taques e o PSDB

Onofre Ribeiro*

Filiado ao PSDB desde 29 de agosto de 2015, o governador Pedro Taques tem uma carreira de pouco mais de dois anos no partido.

Sua filiação deu ao PSDB a esperança de um grande crescimento em Mato Grosso, onde já foi muito poderoso, à época do governador Dante de Oliveira (1995-2002).

Ele se desfiliou do PDT, por onde foi eleito senador em 2010.

Em 2015, o governador surfava numa excelente onda de popularidade, resultante de sua estrondosa eleição um ano antes e pelas esperanças que representava.

Nesse período, sua aprovação desabou. Já não apresenta os mesmos índices de aprovação popular e nem institucional de antes.

Nem por isso, o PSDB quis se livrar dele. Ao contrário, ele é quem anunciou sua provável desfiliação. Não faz sentido, por uma série de razões que se seguem.

Querendo ou não, o PSDB é um partido bem equilibrado em Mato Grosso. Tem uma herança de bons serviços prestados, a partir da filiação de Dante de Oliveira, em 1997.

Curioso: Dante também veio do mesmo PDT.

A saída do governador Pedro Taques do PSDB causa-lhe mais problemas do que ao partido. 

Bom lembrar que ao entrar, em 2003, o governador Blairo Maggi, eleito pelo  PPS, detonou o PSDB. Quase o extinguiu. O partido sobreviveu. 

Hoje, o governador, querendo ou não, é o mais provável candidato à reeleição de 2018. Tem excelentes chances de recuperação do prestígio anterior.          

Seus eventuais adversários estão todos no seu entorno e dentro do  raio de apoio: Mauro Mendes, Blairo Maggi, Jaime Campos, Nilson Leitão e tantos outros viáveis e com votos para 2018.

Na prática, não existe, neste momento, uma frente de oposição para enfrentá-lo.

Sua desfiliação do PSDB, por conta de uma aresta partidária com o deputado federal Nilson Leitão, seria infantil.  No  vácuo, aí sim, se formaria uma oposição real à sua candidatura.           

Brigas internas em partidos são naturais. Aliás, são saudáveis. Contrapontos não significam oposição. 

Partido que  não discute internamente é porque tem dono que manda nele. Não é o caso!       

Por fim, fatos novos apontam pra um cenário de recuperação da imagem do governador Pedro Taques. 

Hora de somar forças. Dividir pode ser muito perigoso.

Volto ao assunto amanhã.

ONOFRE RIBEIRO é jornalista em Mato Grosso.

Fonte: Mídia News


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo