Artigos e Cronicas

02/01/2018 10:36

Recomeçar

Luiz Henrique Lima

Ao início de um novo ano, sempre se pensa em recomeço. De modo geral, pessoas, empresas e governos fazem um balanço de sua atuação e resultados no ano que findou e planejam suas metas para o ano que principia.

Muitas vezes, ao final do ano, constatamos que os planos traçados lá no início não foram totalmente bem-sucedidos.

Natural. Sempre ocorrem contratempos, mudanças na conjuntura, eventos inesperados e emergenciais que nos desviam de nosso foco principal e consomem nosso tempo, energia e recursos.

Pode ser a doença de um familiar ou uma alteração legislativa ou no ambiente de negócios etc.

O fato é que surpresas acontecem; às vezes positivas, outras não. É importante não se entusiasmar excessivamente com as primeiras, nem desanimar completamente com as últimas.

É necessário equilíbrio e serenidade sempre. Como diz a canção de Ivan Lins: desesperar jamais!

Sempre é tempo de recomeçar.

Assim, a alvorada de 2018 também é um momento propício para examinarmos a nós mesmos e identificarmos como podemos melhorar nossas atitudes, palavras, pensamentos e ações. É possível desempenharmos um papel melhor junto às nossas famílias, empresas, comunidades? Por certo que sim!

Nunca é tarde para corrigir maus hábitos ou para adquirir outros saudáveis. Nunca é tarde para aprender ou para amar.

Nunca é tarde para fazer uma visita, ou ligar, ou escrever uma mensagem para uma pessoa querida de quem nos afastamos.

Nunca é tarde para pedir desculpas sinceras por um erro ou para expressar gratidão por alguma dádiva.

O noticiário nos traz muitos exemplos de vitórias. Pessoas que conseguiram cursar faculdades após os setenta anos de idade e outras que superaram limitações físicas e alcançaram conquistas inimagináveis. Pessoas que venceram graves situações de dependência química e psicológica.

Pessoas que saíram feridas e só com a roupa no corpo de regiões de guerra ou arrasadas por cataclismos e conseguiram reconstruir laços familiares e carreiras profissionais.

Minha observação revela que na realidade há um número infinitamente maior dessas vitórias individuais do que as estórias retratadas pela imprensa. Quando nada acontece, há um milagre que não estamos vendo, ensinou Guimarães Rosa.

Há uma passagem de Emmanuel que esclarece que cada um de nós, esteja onde estiver, pode, desde agora, começar a ser bom.

E acrescenta: "A vida não te reclama atitudes sensacionais, gestos impraticáveis, espetáculos de súbita grandeza. Pede simplesmente sejas sempre melhor para aqueles que te cruzem os passos; um parente, um vizinho, um colega de trabalho, um desconhecido, um animal, uma planta. Desperta e faze algo que te impulsione para a frente na estrada da elevação. Não te detenhas. Tenhamos a coragem de começar. Não é fácil. Não vai ser de uma hora para outra. É possível que ainda tropecemos bastante e tenhamos alguma recaída. Mas passo a passo, com humildade e praticando a bondade iremos nos afastando das sombras e nos aproximando do Pai Celestial."

inalizo meus artigos de 2017 desejando aos amigos leitores que iniciem 2018 com esse belo verso de Frejat:

"Desejo que você tenha a quem amar

E quando estiver bem cansado

Ainda exista amor pra recomeçar."

LUIZ HENRIQUE LIMA é conselheiro substituto do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT).

Fonte: Folhamax


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo