Estadual

ELEIÇÕES ESTADUAIS 29/05/2018 11:18

Pesquisa do DEM para definir candidato ao Governo do estado atrasa

Greve dos caminhoneiro atrasou fechamento da pesquisa quantitativa e qualitativa dos Democratas para definir candidaturas nas eleições deste ano

Da Redação

O ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM) afirmou que o protesto de caminhoneiros, que teve início no último dia 21, trouxe reflexos até para o projeto do Democratas em Mato Grosso.

O partido contratou uma pesquisa qualitativa e quantitativa para definir o caminho a ser percorrido nas próximas eleições. A ideia da sigla é lançar candidaturas tanto ao Governo quanto ao Senado. 

Entre os principais nomes ventilados para concorrer a esses cargos estão o do próprio Mauro e o do ex-senador Jaime Campos. Havia, inclusive, a expectativa de que, ainda nesta semana, o ex-prefeito anunciasse sua decisão em concorrer ao Paiaguás ou não.

Estamos aguardando a pesquisa do partido que atrasou, pois foi prejudicada no deslocamento aos municípios em função da greve dos caminhoneiros
“Estamos aguardando a pesquisa do partido que atrasou, pois foi prejudicada no deslocamento aos municípios em função da greve dos caminhoneiros”, disse Mauro Mendes. “A decisão será do partido como um todo. Não somente minha”, acrescentou o ex-prefeito.

 “Decepção” 

Por enquanto, Mauro segue participando dos encontros regionais do DEM, que tiveram início no dia 18.  Segundo ele, as reuniões são importantes para conversar com lideranças do interior e ouvir as opiniões de cada uma delas, além da população em geral. 

Mauro, que aparece liderando pesquisas de intenção de voto para o Governo, disse que tem constatado no interior do Estado, um sentimento de “decepção” e “frustração” das pessoas com relação ao atual Governo.

“Muito mais que uma aceitação ao meu nome, tenho visto as pessoas decepcionadas com o Governo e muito preocupadas com o futuro do Estado. Vi pelo interior muitas reclamações e um desejo de mudança”, disse.

“Existe uma desesperança muito grande no Estado, uma frustração muito grande. Começamos os encontros pela região Oeste e vi as pessoas pedindo o mesmo que pediam há oito anos, quando fui candidato a governador. Passaram oito anos e essas pessoas ainda desejam as mesmas coisas. Existe uma desesperança grande e a expectativa de que, num próximo mandato, independente de quem seja o governador, possa haver mudança nesse cenário”.

(Fonte:Midianews)


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo