Geral

ESPERANDO O VLT 19/07/2018 08:13

Paisagismo revitaliza espaços das obras abandonadas do VLT em Cuiabá

A Prefeitura de Cuiabá decidiu revitalizar, ainda que de forma provisória, os canteiros centrais das avenidas por onde deveria estar correndo o VLT desde 2014

Da Redação

Após consumirem mais de R$ 1 bilhão, as obras do veículo leve sobre trilhos (VLT) seguem paradas e prejudicando o visual paisagístico de importantes corredores viários de Cuiabá. Para mudar o cenário, a prefeitura decidiu colocar gramas e vasos com plantas nos canteiros centrais por onde está prevista a passagem do modal.

A medida é considerada provisória e faz parte de um projeto de embelezamento do município, que começou pela Avenida Fernando Correa, segue pela Tenente Coronel Durante, mais conhecida como Prainha, e também será levada para a Historiador Rubens de Mendonça, a CPA. A expectativa é de que os trabalhos sejam finalizados até o final deste ano.

O projeto de intervenção paisagística foi entregue, anteontem, ao prefeito Emanuel Pinheiro e foi elaborado pelas Secretarias Municipais de Serviços Urbanos e Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano.

A proposta visa garantir o embelezamento da cidade e valorizar as principais vias. Também parte do princípio de que o trabalho de paisagismo contribui para o resgate da autoestima do cidadão que transita diariamente pela região.

Além disso, a garantia é de que está sendo preservado o princípio da economicidade e do zelo pelo bem público.

“Esse é um procedimento que fizemos na Avenida Fernando Corrêa da Costa, com o plantio de 160 palmeiras imperiais, e já iniciamos na Avenida Mato Grosso. Agora, levaremos esse mesmo benefício para outras duas avenidas, onde a primeira etapa já foi iniciada”, afirmou Pinheiro por meio da assessoria de imprensa.

O prefeito informou que a administração municipal conta com um projeto que engloba diversas partes sendo executado diariamente, com o objetivo de resgatar esses espaços públicos. “O paisagismo nesses canteiros vem para complementar esse trabalho. Nossa expectativa é de que, até o fim deste ano, possamos entregar essas estruturas totalmente jardinadas, enaltecendo ainda mais as belezas naturais da nossa tricentenária cidade”, comentou.

Com a colocação em prática do projeto, um dos principais pontos destacados é o fato da intervenção ser considerada como provisória. “Ou seja, todo material utilizado nos canteiros onde está prevista a passagem do veículo leve sobre trilhos pode ser retirado e instalado em outros locais, a partir da retomada das obras do modal”, afiançou. As gramas, por exemplo, são colocadas em placas e poderão ser retiradas, assim como as plantas nos vasos.

A prefeitura garantiu ainda que a atividade não gerará nenhum tipo de prejuízo aos cofres públicos. Isso porque, as espécies que serão plantadas são todas produzidas no Horto Florestal “Tote Garcia” e a mão de obra será feita por servidores da Secretaria de Serviços Urbanos.

“Tudo isso está sendo feito de forma sustentável e com a preocupação de zelar pelos recursos da Prefeitura. Isso tem sido uma marca na nossa gestão, em que estamos sempre buscando formas de desenvolver ações importantes para a cidade sem gerar grandes custos. Nesse trabalho paisagístico não será diferente. Todo o processo tem a administração direta como gestora e executora, as espécies são produzidas dentro do nosso Horto Florestal, garantindo, portanto, custo zero para o município”, afiançou.

De acordo com o secretário municipal de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa, as atividades de paisagismo e jardinagem são realizadas diariamente, nas principais avenidas da cidade, por mais de 50 funcionários preparados para atuarem no campo do plantio e manutenção da vegetação.

“A ação é feita com o objetivo de fazer com que a capital retome o tradicional título de ‘Cidade Verde’. Para isso, a pasta trabalha mediante um planejamento que leva em consideração as espécies apropriadas para o clima da capital de Mato Grosso, bem como todo o cuidado a ser adotado no pós-plantio”, disse.

“Vamos trabalhar para deixar uma imagem mais agradável nesses eixos de grande fluxo e também garantir todo cuidado necessário após o plantio”, acrescentou.

A intervenção provisória nos canteiros dá prosseguimento às ações de revitalizações realizadas ao longo da região central da cidade. Além da restauração de praças históricas, como Alencastro e Ipiranga, recapeamento das grandes avenidas e atuações artísticas nos viadutos.

(Fonte:Diário de Cuiabá)


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo