Geral

INDUSTRIA DA MULTA 04/11/2018 10:36

Uso de radares móveis em Várzea Grande é adiado

A aplicação de multas com os novos radares foi adiado para novas orientações à comunidade. Prefeitura nega que a intenção seja aumentar a arrecadação com multas com o uso dos dispositivos móveis de fiscalização

G1-MT

A prefeitura de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, decidiu adiar mais uma vez a utilização dos radares móveis para o dia 1º de dezembro. 
Inicialmente as autuações começariam em 1º de novembro, mas em respeito à lei existente na cidade e aos cidadãos, o prazo para adaptação e orientação foi prorrogado para melhor conscientização do motorista e o motociclista.

 Ao menos 3 Avenidas – Feb, Filinto Muller e 31 de Março - serão fiscalizadas pelos equipamentos e o motorista que for flagrado acima da velocidade permitida, que é 60 km, será penalizado.

 Segundo a assessoria da prefeitura, a intenção não é criar uma ‘indústria de multas’, mas, melhorar o trânsito e ajudar a prevenir acidentes nestas avenidas de intenso tráfego de veículos e motocicletas.

Os novos radares móveis poderão ser deslocados para vários pontos, devidamente sinalizados com placas de ‘velocidade máxima permitida’ e placas indicativas de ‘fiscalização eletrônica’. O

Os radares serão instalados rotativamente em vários pontos das avenidas da Feb, Filinto Muller e 31 de Março, 24h/dia.

 As infrações por excesso de velocidade variam entre média, R$ 130,16, a gravíssima R$ 880,41, além dos pontos registrados na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

 Os veículos flagrados trafegando em alta velocidade que a permitida que é de 60 km nas Avenidas estarão sujeitos a multas graves e pontos na CNH, respectivamente.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo