Internacional

TERRORISMO 22/03/2017 15:21

Ataque ao parlamento Inglês deixa 4 mortos e 20 feridos em Londres

Depois de atropelar pedestres na ponte Westminster com um veículo SUV , um homem atacou e matou um policial a golpes de faca na entrada do Parlamento e acabou morto a tiros agentes de segurança

Da Redação

Com Agências

Um homem matou ao menos três pessoas e feriu outras 20 após um ataque nos arredores do Parlamento britânico, em Londres, nesta quarta-feira (22). A ação está sendo tratada pelas autoridades como um ato terrorista. O agressor foi morto pela polícia.

Mark Rowley, chefe das operações antiterroristas da Polícia Metropolitana de Londres, confirmou que o suspeito está entre as quatro vítimas. Um dos mortos é um policial; outras duas pessoas morreram na ponte Westminster. A morte de uma mulher, que teria sido encontrada debaixo das rodas de um ônibus, foi confirmada pelo St Thomas' Hospital. O hospital também afirmou que alguns dos feridos estão em situação "catastrófica". Pelo menos 20 pessoas ficaram feridas. Rowley disse ainda que a polícia acredita que o terrorista agiu sozinho.

A primeira-ministra do país,Theresa May, se encontrava no Parlamento na hora do incidente. Também os advogados do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin e Valeska Teixeira estavam no prédio do parlamento britânico na hora do ataque.

De acordo com as autoridades, o suspeito avançou com o carro, um Hyundai i40 (vendido no Brasil como New Tucson), na direção de pedestres na ponte Westminster, na região do Parlamento, antes de colidir com uma grade do prédio.

O agressor saiu do carro e esfaqueou um policial na entrada do Parlamento antes de ser morto pelos policiais. O agente esfaqueado e outras duas pessoas atropeladas na ponte morreram, afirmou o chefe da divisão de contraterrorismo da polícia de Londres.

Orientada pelas forças de segurança, a Câmara dos Comuns encerrou suas atividades. Legisladores e jornalistas foram mantidos no prédio por cerca de cinco horas até serem liberados pela polícia.

"Eu ouvi gritos e depois uma explosão. Agora sabemos que era o carro invadindo o portão do palácio. Depois disso, um homem pulou a cerca com o que pareciam ser facas. Depois disso, ouvimos uma serie de tiros", afirmou à Folha o assessor parlamentar Marcos Gold.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo