Municipio

09/11/2015 15:44

Plano Estratégico da Educação aponta avanços nas áreas de pedagogia, infraestrutura e gestão

Marianna Peres / Secom/VG

A secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Várzea Grande tem seu planejamento estratégico concluso para o término do ano de 2015 e já com ações definidas para o exercício 2016. A secretária da Pasta, Zilda Pereira Leite de Campos, elencou as principais estratégias como a realização de concurso público a ser desencadeado ainda neste ano, reforma e ampliação de oito unidades escolares para serem entregues no início do ano letivo de 2016, licitação para conclusão de mais oito escolas até o final de 2015, construção de duas novas escolas e conclusão de duas creches, revitalização total do ginásio poliesportivo ‘Júlio Domingo de Campos – Fiotão’, recuperação de seis miniestádios e construção de duas quadras poliesportivas. Os investimentos em infraestrutura giram em torno de R$ 30 milhões.

Na área administrativa e pedagógica novas frentes de ações estão definidas. A secretária Zilda frisa que quer começar o ano letivo em março. E mais: “Nesta data, o ano letivo será iniciado em Várzea Grande com os novos profissionais oriundos do concurso público e empossados e com os alunos acomodados nas escolas reformadas e realocados de volta as suas comunidades”. O ano letivo, como reforça a secretária, começará com a inserção de 3,4 mil novas carteiras escolares já adquiridas e com a distribuição de 50 mil novos conjuntos de uniformes, sendo dois para cada aluno.

Outra novidade para a comunidade escolar, será a extensão do projeto Escola em Tempo Ampliado, já realizado desde outubro no Caic do Jardim Alá e que durante o primeiro semestre de 2016 chegará a outras quatro unidades municipais. O objetivo é aumentar a permanência dos estudantes na escola é o de proporcionar reforço, atividades extra classe que contribuam para o aprendizado e que o resultado interfira favoravelmente na melhoria do ensino individual e coletivo da unidade escolar, chegando um Índice de Desenvolvimento Educação Básica (Ideb) satisfatório no Município.

Ainda pensando na melhoria do ensino, a Secretaria está fazendo um microplanejamento para identificar salas de aulas ociosas na rede estadual que podem abrigar alunos da rede municipal na integração do ensino e melhor reaproveito dos espaços escolares, e ainda cumpriras novas regras do Ministério da Educação em universalizar o ensino a partir dos quatro anos de idade.

Outra discussão retomada pela secretaria Zilda nos últimos meses foi o de redimensionar seus profissionais. Um levantamento está apontando profissionais que estão em outros órgãos à disposição da administração de outros municípios e até do Estado. O objetivo é reagregar essa mão de obra qualificada para o município de Várzea Grande. “Outro grande passo foi a retomada da formação continuada dos profissionais da educação. Nosso foco é a aprendizagem do aluno, por meio da qualificação dos profissionais da educação”, frisa a secretária.

A atenção da secretaria também tem se estendido aos profissionais próximos da aposentadoria. “É uma demanda da categoria, demanda antiga e válida e estamos gerindo junto à secretaria de Administração para que dê continuidade ao Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCSS) para que esses profissionais que já têm idade para o benefício solicitar a aposentaria sem prejuízo”.

Para o transporte escolar, uma nova licitação está para ser aberta, como pontua a secretária Zilda. E diferente dos eventos anteriores, a atual gestão vai respeitar e atender a todas as exigências de segurança e trafegabilidade feitas pelo Ministério da Educação para a contratação dos serviços. Os alunos que necessitam da condução serão todos identificados com crachás que trarão nome, endereço, filiação e telefone para contato para maior segurança e controle.

Outro avanço citado pela secretária e que já começa a ser implantado na rede municipal a nova logística própria de aquisição, controle, armazenagem e distribuição da merenda escolar. A prefeitura seguirá adquirindo 30% dos alimentos junto à agricultura familiar, mas está criando toda uma rede própria de controle informatizado para evitar perdas, extravios e desperdícios de alimentos. “Toda essa reestruturação que visa à melhoria da qualidade do produto final, que é a merenda servida aos nossos alunos, será precedida por um curso de capacitação para as merendeiras que terão uma cozinha experimental para cursos rotineiros de reciclagem e se enquadrarem nas normas e padrões exigidos de uma alimentação saudável e balanceada”, anuncia.

Mas como faz questão de destacar a secretária Zilda, o maior avanço da gestão nos últimos seis meses foi a conclusão do Plano Municipal de Educação (PME), válido para o decênio 2015-2025, aprovado pela Câmara Municipal de Vereadores e sancionado pela prefeita Lucimar Sacre de Campos, que contou com a participação da sociedade na inserção de metas e projetos necessários ao fortalecimento da educação pública.

Como destaca a secretária Zilda “o Plano é democrático e será a base de todas as diretrizes e ações adotadas para a política educacional do Município para a próxima década”.

Várzea Grande tem diretrizes, metas e estratégias para os próximos dez anos, de uma política educacional já definida e já em execução no Município. “Até chegarmos no documento final discutimos com a sociedade, com pessoas envolvidas na área de educação (estadual, municipal e privada) para que o Plano fosse plenamente democrático e aplicável. É um documento que tem de estar sobre a mesa, pois norteia a educação e temos de cumprir. Será monitorado constantemente, está atrelado à política nacional e será fiscalizado. O Plano é passível de discussões quanto ao cumprimento de suas metas e modificações são feitas mediante colegiado. “O Plano é um documento em movimento conforme as realidades e as novas normas que vão surgindo. Não é estático, sempre em construção e obedecendo às diretrizes e normativas do documento base”.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo