Municipio

SAÚDE INDÍGENA 25/09/2017 07:50

Cuiabá debate aperfeiçoamento do fluxo de atendimento e acesso aos serviços do SUS aos indígenas

A Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas vem sendo implementada desde 2002

Da Redação

Com o intuito de alinhar o fluxo de atendimento e facilitar o acesso da população indígena aos serviços de saúde, membros da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) de Mato Grosso, e da Secretaria Estadual de Saúde (SES), se reuniram na sexta-feira (22). O encontro serviu para aperfeiçoar o funcionamento e a adequação da capacidade do Sistema Único de Saúde (SUS) aos nativos.

A Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas vem sendo implementada desde 2002, por meio da adoção de um modelo complementar e diferenciado de organização dos serviços, voltados para a proteção, promoção e recuperação da saúde. Para efetivação da Política, vem sendo criada uma rede de serviços nas terras indígenas, a fim de superar as deficiências de cobertura, acesso e aceitabilidade do Sistema Único de Saúde (SUS) para essa população.

Contudo, a falta de ampla e adequada estrutura de saúde próxima das aldeias mantém um fluxo intenso de pacientes indígenas nos centros urbanos, em busca de atendimento. “É necessário que a atenção à saúde se dê de forma diferenciada, levando-se em consideração as especificidades culturais, epidemiológicas, geográficas, históricas e políticas, superando os fatores que tornam essa população mais vulnerável aos agravos à saúde”, explicou a enfermeira do DSEI Cuiabá, Fernanda Formeto.

O Distrito Sanitário Especial Indígena de Cuiabá (DSEI Cuiabá) é responsável pela assistência à saúde de 6.936 indígenas aldeados, sendo 10 etnias predominantes, que residem em 120 aldeias, localizadas em 18 municípios: Barão de Melgaço, Barra do Bugres, Brasnorte, Campo Novo do Parecis, Conquista D’oeste, Comodoro, Diamantino, General Carneiro, Nobres, Nova Lacerda, Paranatinga, Planalto da Serra, Porto Esperidião, Poxoréu, Rondonópolis, Santo Antônio do Leverger, Sapezal e Tangará da Serra.

A unidade conta com 12 Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI), nos Pólos-Base do tipo Assistencial e nos Postos de Saúde das aldeias. As equipes são compostas por enfermeiro, médicos, dentistas, técnico em enfermagem, Agente Indígena de Saúde (AIS) e Agente Indígena Saneamento (AISAN) e Auxiliar de Saúde Bucal. As equipes atuam em seis Pólos-Base Assistenciais e 25 Unidades Básicas de Saúde.

A diretora da Atenção Primária da SMS, Larissa Kchimel, destacou que a existência de peculiaridades acerca da cultura e tradições das mais diversas etnias revelam a necessidade de investimentos em capacitação e qualificação dos profissionais que atuam nas unidades de saúde para o acolhimento adequado dos pacientes indígenas. “Por isso há necessidade de ampla articulação em nível intra e intersetorial”, finalizou.

Fonte: Prefeitura de Cuiabá


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo