Pauta Jurídica

OPERAÇÃO BERERÉ 19/02/2018 08:03

Botelho e Savi são alvos da "Operação Bereré" deflagrada pelo Gaeco

Esquema de desvio de recursos no Detran-MT levou o Gaeco a investigar deputados após delação

Da Redação

Os deputados Eduardo Botelho, presidente da Assembleia Legislativa, e Mauro Savi, ambos do PSB, são os principais alvos da "Operação Bereré" deflagrada na manhã desta segunda-feira, 19, pelo Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco-MT). Equipes do Gaeco e da Polícia Judiciária Civil em Cuiabá e Sorriso (398 km de Cuiabá), cumprem uma série de mandados de busca e apreensão.

Além dos dois parlamentares estaduais, o ex-deputado federal Pedro Henry também é alvo de investigação do Gaeco no mesmo esquema de corrupção. Em Brasília, o mandato de Busca e Apreensão contra Pedro Henry é cumprido pelo Gaeco-DF.

O Gaeco fez buscas na Assembleia Legislativa, nos gabinetes da Presidência e de Savi a fim de apreender documentos, computadores e mídias eletrônicas e outros elementos que possam conter provas sobre recebimento de propinas e desvios de recursos do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) no período de 2000 a 2010.

O esquema, que renderia cerca de R$ 1 milhão por mês aos integrantes do grupo,  teria ocorrido na gestão de Teodoro Moreira Lopes, o "Dóia". Após um acordo de delação premiada, Dóia confessou ter participado de um esquemas de corrupção na autarquia e entregou os nomes dos demais envolvidos.

Para desviar recursos do Detran-MT, o grupo se utilizaria das empresas FDL Serviços de Registro, Cadastro, Informatização e Certificação Ltda, que mudou a razão social para EIG Mercados Ltda, e a Santos Treinamento Ltda. As empresas eram usadas para lavar o dinheiro do esquema, conforme o ex-diretor do Detran-MT confessou ao Ministério Público.

Pelo menos 200 agentes da Policiais Civis, PM, Escrivães, Delegados de Polícia, e Promotores de Justiça participam da operação.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo