Polícia

DECAPITADOS 26/02/2018 09:14

Facção criminosa executa dois em represália à morte de jovem grávida

Mototaxista e "ficante" da jovem Viviane da Silva Ângelo, foram mortos por membros de uma facção como punição pelo assassinato da moça que estava grávida de sete meses. Corpos dos homenjs mortos ainda não foram localizados

Da Redação

O mototaxista identificado como "Reinaldo", última pessoa que viu com vida a jovem Viviane da Silva Angelo, de 18 anos, grávida de oito meses, morta brutalmente no dia 17 de fevereiro na Ponte de Ferro, em Cuiabá, foi executado por decapitação junto com outro homem. A execução realizada no domingo, 25, aparentemente, foi determinada pelos chefes de uma das várias facções criminosas que atuam em Mato Grosso e dominam os presídios no estado.

As execuções foram gravadas pelos criminosos e os vídeos enviados para a família do mototaxista. Posteriormente, os vídeos passaram a circular em grupos de whatssap. Em um dos vídeos, é exibida a decapitação do mototaxista e uma outra pessoa que teria participação no assassinato de Viviane.

Viviane foi brutalmente assassinada no final de semana (17) e Reinaldo teria sido a última pessoa a vê-la. Segundo o exame de necropsia da jovem grávida Viviane aponrou a causa da morte como traumatismo craniano causado por golpes sofridos na face e no crânio. 

Em depoimento a Polícia Civil, ele relatou que levou a vítima até o local e que lá havia um homem que chegou a agredi-la. 

No primeiro vídeo, um grupo de homens interroga o mototaxista, que tem o rosto cheio de hematomas e está de joelhos em um lugar escuro, ao ar livre. Um dos interrogadores pressiona Reinaldo a contar detalhes e dizer os nomes das pessoas envolvidas na morte da jovem. Ele aponta dois nomes, "Matheus" ou "Mateusinho" e "Zulu". 

O mototaxista admite que não falou toda a verdade para a polícia, segundo ele, por temer que um dos suspeitos (Matheus ou "Zulu") matasse sua filha e o matasse.Nesse momento, o interrogador diz que a "família" não vai deixar que ele seja morto se ele falar a verdade.

Ele conta que, de fato, foi chamado pela jovem para "fazer um corre" e que a apanhou na casa da avó. No caminho, ela teria recebido uma ligação no celular e teria dito:"fala o que tu quer, Mateusinho" e depois da conversa, pediu que ele a levasse na ponte de ferro. Ainda no vídeo, o mototaxista diz que não havia ninguém e que ela pediu o seu telefone para fazer uma ligação e que ele deu.

Em um segundo vídeo, aparece um rapaz de bermuda preta. Ele confessa ter matado a jovem grávida por ciúmes e afirma que o filho que ela esperava não era dele. Em um determinado momento ele diz que não queria ficar com ela “pois uma mulher daquela era cara demais”.

No último vídeo, o mototaxista e o rapaz moreno são mostrados amarrados enquanto são mortos a golpes de facão e tem as cabeças arrancadas do tronco.

Segundo o GCCO, ainda no domingo, recebeu denuncia sobre possível sequestro do mototaxista, após a família receber vídeo dele sendo torturado. Tanto a morte da jovem quanto a duas execuções de supostos envolvidos estão sendo investigados pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O ASSASSINATO 

A jovem Viviane da Silva Ângelo, foi encontrada morta no domingo (18), em um matagal em uma chácara próxima do Balneário Ponte de Ferro, no Rio Coxipó, na zona rural de Cuiabá. A vítima havia desaparecido na sexta-feira, dia 16.

Familiares relataram que a vítima tinha saído da casa da avó para se encontrar com o ex-companheiro, identificado como M.F.

Alguns amigos contam que a jovem falava que não queria reatar o relacionamento com o pai da criança. Porém, disseram que ela ainda tinha sentimentos por ele.

 

VIDEO_VEJE AQUI

 

 


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo