Polícia

PRISÕES 27/05/2018 09:44

Policia prende gangue acusada de assalto em restaurante

O bando era formado por pelo menos cinco suspeitos que foram presos após serem identificados por imagens de circuitos eletrônicos de vigilância e delação de companheiros de crimes

Da Redação

Após furto em um restaurante na cidade de Sorriso (420 km ao Sul) cinco pessoas foram presas pela Polícia Civil, na noite de sexta-feira (25.05). Os suspeitos foram presos depois que os policiais identificaram pelas imagens Daniel Lucena Mendes, 20, que tem dez passagens policiais e foi reconhecido em quatros casos de furtos. Todos foram autuados por furto e receptação.

O dono do restaurante informou que teve a porta do estabelecimento arrombada e vasculhado todo o interior. Do local foram levados R$ 780, 00, 3 tablets, a gaveta onde estava guardado o dinheiro, um celular e outros pertences.

Em diligências pela cidade, o suspeito Daniel foi localizado em uma comunidade rural conhecida como assentamento Pé no Chão. Ao ser detido, o suspeito confessou a autoria  do furto, sendo localizado em seu quarto um celular furtado da vítima. Ainda em meio aos pertences dele foi encontrado uma porção de cocaína. Os policiais questionaram o suspeito sobre o dinheiro, a qual foi informado que parte estaria com um comparsa e outra usou na compra de entorpecentes. 

Em continuidade ao trabalho, com troca de informações com a Polícia Militar, os policiais prenderam os demais integrantes do bando, sendo eles: Lucas Tomaz da Silva, 20, Francisco Conceição, 30,  Cleiton Silva e Megui Santos (idades não informada), todos suspeitos de furtos em Sorriso e ainda investigados no roubo  cometido em uma residência, ocorrido nesta semana na cidade.

Na abordagem a Francisco Conceição, foi encontrado um relógio oriente, chave de uma motocicleta furtada no dia 24 de maio, R$ 1.565,00. O suspeito, Cleiton Silva  admitiu ter furtado a motocicleta juntamente com Daniel Lucena e esconderam em um matagal, nos fundos de um bairro, local onde a motocicleta foi localizada.

Ainda segundo o levantamento, o suspeito Daniel Lucena também escondeu na casa de João Junior os tablets furtados do restaurante e mais tarde foi na residência buscar. Os aparelhos foram encontrados dentro de uma bolsa escondida em uma matagal. Outros produtos como secador e chapinha de cabelo, semelhantes aos objetos furtados de um salão, estavam na posse de Megui Santos.

A ação contou com apoio da Polícia Militar.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo