Política Estadual

LUTO NA POLÍTICA 10/10/2017 14:42

Morte de Sarita Baracat entristece familiares e políticos de Mato Grosso

O Governador lamenta morte de Sarita Baracat, primeira prefeita eleita em Mato Grosso e líder política progressista em Várzea Grande

Da Redação

A morte da matriarca da Família Baracat de Arruda e líder política de Várzea Grande, Sarita Baracat de Arruda, aos 86 anos, gerou comoção e pesar nos meios políticos e sociais da baixada cuiabana. A professora, ex-prefeita, ex-vereadora e ex-deputada estadual, faleceu na madrugada desta terça-feira, 10. A causa da morte ainda não foi divulgada pela família.

Mulher a frente e seu tempo, Sarita Baracat foi a primeira deputada estadual mato-grossense a participar da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa e a ocupar a secretária de Eduacação. Ela também fundou várias escolas do município, tendo participação efetiva no início do Clube Esportivo Operário Várzea-grandense, em 1941, único clube de futebol profissional da cidade, na época.

Mãe do jornalista e colunista social Fernando César Baracat, um dos mais respeitados em Mato Grosso; do ex-vereador, ex-vice-prefeito e ex-deputado estadual Nico Baracat, morto tragicamente em junho de 2012, em acidente automobilístico, e de Eveline Baracat, filhos do seu casamento com o ex-vereador Manoel Benedito de Arruda, o Caboclinho, ex-presidente da Câmara de Várzea Grande.

O governador Pedro Taques recebeu com pesar a notícia da morte da ex-prefeita e ex-deputada estadual. O chefe do Executivo Estadual ressaltou a contribuição de Sarita para a política, pois foi a primeira mulher a assumir uma prefeitura em Mato Grosso, no ano de 1967. “Dona Sarita foi uma personagem importantíssima no cenário político do estado. Uma mulher forte e pioneira, que enfrentou as dificuldades de uma mulher na política. É uma grande perda e rendemos a ela nossas merecidas homenagens hoje”.

Sarita Baracat é uma das homenageadas pela série de documentários chamada Tipos Mato-grossenses, do Gabinete de Comunicação do Governo de Mato Grosso, lançada recentemente. A família é de origem Síria, entretanto foi em Buenos Aires, capital argentina, que seus pais, Miguel Baracat e Warda Zain, se conheceram e casaram. Só depois se mudaram para Várzea Grande, onde criaram os oito filhos, dentre eles, Sarita.

O primeiro emprego dela, aos 20 anos, foi como tesoureira da prefeitura. Aos 22, iniciou no magistério, ministrando aulas de Sociologia, História e Geografia. Em 1957, ingressou de vez na política. Concorreu ao cargo de vereadora e foi a mais votada naquela eleição. Em 1966, após desistência do candidato oficial do Partido Arena na campanha para prefeitura, teve, por ser a presidente do partido, que assumir a empreitada. Assim, se tornou a primeira mulher eleita prefeita no estado. Alguns anos depois, em 1978, foi eleita deputada estadual pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB), consolidando a trajetória política em Mato Grosso.

Em 1960, se casou com Emanuel Benedito de Arruda. Tiveram dois filhos, o jornalista Fernando Baracat e o ex-deputado estadual Nico Baracat, que faleceu em um trágico acidente de carro, em 2012. Ela viveu os últimos anos no casarão em que foi criada pelos pais, um espaço arborizado e sempre frequentado por parentes e amigos. Em 2017, completou 50 anos de diplomação e posse como primeira prefeita do município.

O velório ocorre desde as 8h desta terça-feira (10.10), na Conferência Nossa Senhora do Carmo, no Centro de Várzea Grande.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo