Reportagens Especiais

20/09/2015 10:45

À prova de modismos, restaurantes em Cuiabá sobrevivem ao tempo

Regional?ssimo, 'Bar da ?tala', Chopp?o e Fabico s?o pontos tradicionais.?Cuiab? completa 296 anos com op?es para os mais exigentes paladares. ? Carolina Holland

G1 MT

Cuiab? chega aos 296 anos com restaurantes que podem agradar aos mais exigentes paladares. H? op?es de comida regional, italiana, japonesa, francesa, mexicana. Recebendo influ?ncia de grandes centros urbanos como Rio de Janeiro e S?o Paulo, a cidade vive um momento peculiar de sua gastronomia, com uma onda de bistr?s, hamburguerias e paleterias.

Por?m, 'raios gourmetizadores' e modismos ? parte, a capital mato-grossense abriga tamb?m alguns restaurantes e lanchonetes cujos sabores conseguiram, ao longo de d?cadas, permanecer no gosto da clientela. S?o pontos tradicionais de Cuiab? e frequentados por pessoas de todas as classes sociais, lugares em que predominam a boa comida e o bom atendimento. O G1 selecionou quatro desses pontos tradicionais de Cuiab?, frequentados por pessoas de todas as classes sociais, em que predominam a boa comida e o bom atendimento. Abaixo, saiba um pouco a mais sobre cada um deles: [caption id="attachment_3680" align="alignright" width="476"]Bauru do Fabico, em Cuiab?: massa caseira, tomate, mussarela e presunto (Foto: Carolina Holland/G1) Bauru do Fabico, em Cuiab?: massa caseira, tomate, mussarela e presunto (Foto: Carolina Holland/G1)[/caption] N?o ? um restaurante, ? verdade. Mas o fato de ter sida fundada h? 52 anos e ainda se manter em atividade ? suficiente para que essa lanchonete seja inclu?da nessa lista. O Fabico Lanches fica na Avenida Tenente Coronel Duarte (Av. Prainha), no Centro de Cuiab?. N?o tem local para estacionar, n?o aceita cart?o de cr?dito, n?o tem letreiro. Mas est? quase sempre cheio. Os salgados feitos com massa caseira, em especial o bauru e o bolo de queijo, agradam tanto o paladar quanto o bolso - os pre?os variam entre R$ 2,50 e R$ 3 - ajudam a explicar a clientela fiel. A lanchonete ? tocada por Miguel Afonso Pinheiro, de 60 anos, filho de Ant?nio F?bio Pinheiro, o Fabico. Ele come?ou a ajudar os pais no empreendimento aos 8 anos de idade e, atualmente, faz um pouco de tudo. Ajuda no preparo di?rio das massas, ainda de madrugada, e cuida da administra??o e do atendimento junto com um dos filhos, Andr?, de 22 anos. [caption id="attachment_3681" align="alignleft" width="275"]Miguel Pinheiro, dono do Fabico Lanches. (Foto: Carolina Holland/G1) Miguel Pinheiro, dono do Fabico Lanches.
(Foto: Carolina Holland/G1)[/caption] "Meus pais se afastaram da lanchonete por motivos de sa?de. Fiquei com o comando juntamente com minhas duas irm?s. Mas, elas tamb?m se afastaram com o passar do tempo e acabou ficando s? eu", disse Miguel, que conta ainda com a ajuda da esposa e de uma cozinheira. O Fabico Lanches foi aberto inicialmente quase ao lado de onde fica hoje a lanchonete. Depois, foi para um ponto na Avenida Marechal Deodoro. E, desde 1975, ocupa o mesmo lugar na Avenida Prainha. ? um lugar simples, sem lugar para sentar e frequentado por representantes de todas as classes ociais. De pol?ticos e empres?rios a pessoas simples que descem do ?nibus, na frente da lanchonete, e j? entram no Fabico. "Eu penso que o segredo ? a perseveran?a. Se voc? quer conquistar alguma coisa, tem que perseverar pra isso. Temos dificuldades, mas tudo ? superado. E quero ficar com a lanchonete at? o dia em que o 'Mestre' quiser", diz Miguel. Servi?o: Fabico Lanches Av. Tenente Coronel Duarte, 843, Centro Telefone: N?o tem Aberto de segunda a sexta, das 8h ?s 17h30. N?o aceita cart?o de cr?dito CHOP?O [caption id="attachment_3682" align="alignright" width="457"]Chopp?o em Cuiab?: restaurante serve o escaldado,  a "energia da noite". (Foto: Carolina Holland/G1) Chopp?o em Cuiab?: restaurante serve o escaldado, a "energia da noite". (Foto: Carolina Holland/G1)[/caption] No ponto tradicional da boemia cuiabana tamb?m ? poss?vel encontrar, aos finais de semana, fam?lias inteiras reunidas para o almo?o. Assim ? o Chopp?o, inaugurado em 1974 em frente ? Pra?a 8 de Abril, e um dos restaurantes mais antigos da cidade. Nunca mudou de lugar e tem como 'carro-chefe' o escaldado, caldo com frango e ovo poch? servido a partir das 18h em sistema de rod?zio. Chamado de 'energia da noite', o escaldado costuma ser pedido tamb?m de madrugada, no p?s-balada. Em um s?bado, chegam a ser servidos mais de 750 rod?zios, afirma o gerente administrativo, Emerson Lobo dos Reis. E se o clima estiver frio ou um pouco mais fresco que o habitual, o n?mero pode ser bem maior. "Ir ao Chopp?o ? algo que passou de gera??o em gera??o. Aqui vemos idosos que frequentam o lugar h? muito tempo vir com filhos e netos. Pais e filhos. ? um lugar tradicional, bem conceituado, com bom atendimento, chopp gelado e ambiente agrad?vel", afirmou Emerson. O Chopp?o recebe mais de cinco mil clientes por m?s e serve pratos com carnes, massas e pizzas, al?m de por?es quentes e frias. O mais pedido ? o fil? ? parmegiana. Em rela??o ? bebida, a que mais sai ? o chopp - puro para os homens e com lim?o e sal para as mulheres. [caption id="attachment_3687" align="alignleft" width="367"]O t?pico e tradicional escaldado do Chop?o tem fama internacional. (Foto:Arq.Web) O t?pico e tradicional escaldado do Chop?o tem fama internacional. (Foto:Arq.Web)[/caption] Outro ponto que chama a aten??o ? o tempo de casa dos gar?ons. Josenildo Ara?jo trabalha l? h? 23 anos e ? o gar?om com mais tempo de servi?o do restaurante. "O fato de ter os mesmos gar?ons tamb?m ajuda a criar um v?nculo com os clientes. Isso tamb?m conta muito num restaurante", diz Emerson. Servi?o: Chopp?o Pra?a 8 de Abril, 44, Goiabeiras Telefone: (65) 3623-5005 Aberto para almo?o e jantar. Fecha ?s ter?as-feiras Aceita cart?o de cr?dito       [caption id="attachment_3683" align="alignright" width="346"]Restaurante Esperan?a, ou como ? mais conhecido ?Bar da ?tala? ? um recanto da boa e tradicional ?comida caseira? cuiabana. (Foto:Carolina Holland/G1) Restaurante Esperan?a, ou como ? mais conhecido ?Bar da ?tala? ? um recanto da boa e tradicional ?comida caseira? cuiabana. (Foto:Carolina Holland/G1)[/caption] RESTAURANTE ESPERAN?A/"BAR DA ?TALA" Se perguntar a?algum morador de Cuiab? se conhecem o restaurante pelo nome Esperan?a, talvez a resposta seja negativa. ? que o lugar ? mais conhecido como 'Bar da ?tala', refer?ncia ao nome da dona ?tala Griggi, de 77 anos. Fundado "h? mais ou menos 40 anos", como ela mesma diz, o restaurante fica numa rua no Bairro Goiabeiras, logo ap?s uma baixada, quase escondido. Nunca teve letreiro e serve, conforme os frequentadores, um dos melhores bolinhos de mandioca com carne-seca de Cuiab?. "A comida ? boa. E esse bolinho prende mesmo. Quem come, quer voltar", afirma ?tala. No restaurante tamb?m s?o oferecidos pratos tradicionais, como galinha com arroz, costelinha de porco com arroz, macarr?o com frango, revirado e maria izabel (carne seca com arroz). A cozinha sempre foi comandada pela cunhada, J?lia Griggi. [caption id="attachment_3684" align="alignleft" width="425"]Bolinho de mandioca com carne-seca: del?cia servida no restaurante Esperan?a, em Cuiab? (Foto: Mariana Cristtal/Arquivo pessoal) Bolinho de mandioca com carne-seca: del?cia servida no restaurante Esperan?a, em Cuiab? (Foto: Mariana Cristtal/Arquivo pessoal)[/caption] Neta de italianos, dona ?tala fundou o restaurante com o ex-marido e com um irm?o, ambos j? falecidos.? Inicialmente, o Esperan?a abriu as portas em outro lugar, a poucos metros do atual, mas depois de um ano ela resolveu que queria que o restaurante funcionasse em sua pr?pria resid?ncia, um casar?o de seis quartos. "Aqui eu poderia fazer do meu jeito. E fa?o mesmo. Se acho que j? est? na hora de algum cliente ir embora, eu vou l? e falo. E pe?o pra recolherem as cadeiras que est?o do lado de fora tamb?m", conta, rindo. O restaurante j? n?o abre com tanta frequ?ncia como antigamente. Funciona de quinta a domingo, sendo que quinta e sexta abre ? noite. S?bados, domingos e feriados, no per?odo da manh?. E n?o tem gar?om. "Eu mesma atendo, sirvo as bebidas e comidas, anoto os pedidos. E aviso os clientes se acho que vai demorar. Por isso, recomendo que as pessoas fa?am as encomendas do que querem comer antes de vir, pra agilizar", explica. Falante e simp?tica, dona ?tala diz sem mod?stia que sabe que muita gente frequenta o bar por causa dela. "Eu sento, jogo conversa fora, atendo bem. Tem que ser assim. E sei que se um dia eu sair do restaurante, muita gente vai parar de vir", afirma. Servi?o: Restaurante Esperan?a Rua Nossa Senhora de Santana, 232, Goiabeiras Telefone: (65) 3322-0307 Aberto de quinta a domingo (quinta e sexta, ? noite; s?bado e domingo, para almo?o) N?o aceita cart?o de cr?dito REGIONALISSIMO [caption id="attachment_3685" align="alignright" width="507"]Restaurante Regional?ssimo em Cuiab?: card?pio com o que h? de melhor na culin?ria regional cuiabana. (Foto: Carolina Holland/G1) Regional?ssimo Restaurante Regional?ssimo em Cuiab?: card?pio com o que h? de melhor na culin?ria regional cuiabana. (Foto: Carolina Holland/G1)
Regional?ssimo[/caption] O 'ca?ula' dessa lista do G1 foi criado com a proposta de ser um restaurante de pratos regionais, mas servir mais do que peixe. O Regional?ssimo, se n?o for o ?nico, ? um dos poucos lugares da cidade em que se come somente comidas t?picas de Cuiab? e redondezas, e que consegue ir al?m dos peixes. ?Muitos acham que a culin?ria daqui se resume s? a peixe. Outros servem comida regional, mas mesclam com outros 'cl?ssicos'. Se voc? quiser comer um fil? mignon, por exemplo, n?o vai achar no Regional?ssimo. Mas se estiver com vontade de comer peixe, carne-seca com banana verde, pa?oca de pil?o, o Regional?ssimo ? o lugar pra isso?, diz o dono, Jean Biancardini. O restaurante que fica atualmente dentro do Museu do Rio foi fundado em 1982, por meio de um projeto do governo do estado que tinha o objetivo de divulgar a culin?ria regional. O pr?dio original ficava na rua 13 de Junho, no bairro Porto, ao lado da Casa do Artes?o. A administra??o passou para a iniciativa privada h? 15 anos, sob a gest?o de Jean Biancardini. O empres?rio n?o era um novato no ramo da culin?ria, j? que a fam?lia havia sido dona de um buffets mais importantes da cidade, o Elza Biancardini, que levava o nome da m?e de Jean. O buffet chegou a sevir at? mesmo a comitiva do ent?o Papa Jo?o Paulo II durante visita a Cuiab?. [caption id="attachment_3686" align="alignleft" width="346"]O empres?rio Jean Biancardini, dono do Regional?ssimo, em Cuiab? (Foto: Carolina Holland/G1) O empres?rio Jean Biancardini, dono do Regional?ssimo,
em Cuiab? (Foto: Carolina Holland/G1)[/caption] Mas, ter um restaurante era algo novo e, por isso, um desafio. ?Posso dizer que 'apanhei' por uns tr?s anos. Mas gosto demais de mexer com comida e desse restaurante. Gosto de ir ? feira comprar os ingredientes, de escolher os pratos do dia. Me envolvo em todos os setores?, disse. Um dos grandes desafios foi justamente a mudan?a para o Museu do Rio, localizado em uma ?rea considerada marginalizada da capital. ?Muitas pessoas foram contra, diziam pra gente n?o vir pra c?.. No come?o foi dif?cil, n?o vou mentir. O movimento caiu um pouco, mas o Regional?ssimo continuou porque tem um nome?, acredita Biancardini. O restaurante costuma ser frequentado por fam?lias tradicionais cuiabanas, al?m de pol?ticos e artistas nacionalmente conhecidos. O Regional?ssimo tem 12 pratos fixos, dois pratos do dia, e doces t?picos de sobremesa, como doce de mam?o e caju. O sistema ? de buffet, com os clientes podendo servir-se ? vontade. Recebe em m?dia de 1,8 mil e 2 mil pessoas por m?s, com picos aos finais de semana. O espa?o ? composto por mesas e cadeiras de madeira e decora??o simples com elementos regionais, com fotos antigas de Cuiab? e violas de cocho, entre outros elementos. "Queremos manter a tradi??o", afirma Biancardini. Servi?o Regional?ssimo Museu do Rio, Avenida Beira Rio, Porto Telefone: (65) 3623-6881 Aberto de ter?a a domingo, para almo?o Aceita cart?o de cr?dito

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo