Saúde e bem estar

13/11/2015 14:48

Saúde faz o alerta no combate à Dengue com a proximidade do período chuvoso

Carolina Miranda/Assessora de Comunicação- SMS-VG

Com a chegada do verão, chuvas intensas e constantes, é hora de redobrar os cuidados e atenção no combate à dengue.

A Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde faz um alerta. Com a chegada do verão, chuvas intensas e constantes, é hora de redobrar os cuidados e atenção no combate à dengue. Esse período é propício para o surgimento de focos de criadouros da dengue e o combate deve ser uma prática constante. A secretaria de Saúde presta informações e orientações à população para que se torne parceira e fiscal da Saúde Pública nessas ações de enfrentamento a doença e eliminação de criadouros.

O superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande, Juliano Melo informou que a Secretaria conta com um canal de atendimento ao cidadão, onde nesse espaço ele pode fazer sua denúncia, reclamação, sugestão e até mesmo elogio. Os contatos podem ser feitos pelos telefones 3688-3187 e 3688-3186. O serviço está disponível de segunda a sexta-feira, em horário comercial. “A população é o nosso principal aliado no combate a dengue. Cada um é responsável em cuidar do local que vive e trabalha. Se cada um colocar em prática as orientações necessárias iremos, com toda certeza, diminuir o surgimento de novos casos da doença. O mesmo pode ser feito quando deparar com situações de grande foco de criadouros da dengue e denunciar o descaso”, comentou o superintendente.

Os moradores podem e devem atuar como fiscais colaboradores da Prefeitura denunciando esses locais para que as equipes de agentes de Saúde façam as vistorias combatendo os focos, tomando as devidas providências e notificando os proprietários das casas e terrenos vazios e abandonados. “As informações, cuidados e as formas de prevenção contra a dengue são ações que devem ser adotadas de maneira contínua. Todos devem fazer sua parte não deixando acumular água em vasos, copos descartáveis, tampinhas de garrafas, calhas, caixas d’água e demais recipientes que armazenam água parada e que possam servir como criadouros do mosquito transmissor da doença”, afirmou Juliano.

Segundo dados registrados pelo Sistema Nacional de Informação (Sinan), de janeiro até agora foram notificados em Várzea Grande 2.081 novos casos de dengue. Desse total, foram registrados 02 óbitos que estão sob investigação. Conforme ainda o levantamento, os bairros com mais notificações são: Cristo Rei (80 casos), Jardim Eldorado (74), Mapim (71), Centro Sul (64), São Mateus (51), Jardim Paula II (44), Jardim Glória I (43), Jardim Maringá I (41), Nova Várzea Grande (40), Manga (39) e Jardim Costa Verde I (38). “Nesses bairros com maior incidência de casos de dengue, os agentes municipais de Saúde estão intensificando as ações de controle e prevenção de forma a orientar e conscientizar a população quantos aos cuidados contra a proliferação do mosquito. Mas isso não significa dizer que os demais bairros dos municípios não merecem atenção. A orientação é para todos os moradores de Várzea Grande entre na ação de combate à dengue e sejam parceiros do município”, explicou o superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande, Juliano Melo.

A superintendência de Vigilância em Saúde alerta para os sintomas da dengue: febre de dois a sete dias seguidos, náuseas, vômitos, dores no corpo, de cabeça e nos olhos. As unidades de saúde da Rede SUS estão preparadas para receber os pacientes que apresentem qualquer um desses sintomas.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo