Saúde e bem estar

07/01/2016 15:04

Cuiabá e Várzea Grande discutem ações integradas de combate ao mosquito da dengue

MARIA BARBANT /SECOM-CUIABÁ

Técnicos da Saúde, Vigilância Sanitária e Defesa Civil do Estado, Cuiabá e Várzea Grande estiveram reunidos nesta quarta-feira (6), para discutir ações emergências e integradas de combate ao mosquito Aedes aegypti . A reunião foi solicitada pela Secretaria de Estado de Saúde e realizada em Várzea Grande. Durante a reunião, os municípios apresentaram seus planos de ações.

O secretário de Saúde de Cuiabá, Ary Soares de Souza Junior, falou sobre a ação emergencial realizada no bairro Pedra 90 em dezembro do ano passado. “Essa ação serviu como projeto piloto e, já estamos trabalhando no planejamento de ações semelhantes em bairros onde o índice de infestação do mosquito é bastante alto, ainda neste inicio do ano. Mas temos que pensar em ações conjuntas não só com Várzea Grande e outros municípios da Baixada Cuiabana, mas com todo o Estado porque sabemos que os casos de alta complexidade acabam sendo atendidos em Cuiabá”.

Ary Soares mostrou como Cuiabá utilizou a tecnologia para tornar o trabalho de mapeamento e localização dos pontos críticos em relação aos criadouros do mosquito mais ágil e eficiente com a utilização de imagens feitas por drone e disse que, a conscientização da população é fundamental para que os índices de infestação sejam controlados. “Fundamental também é sensibilizarmos o poder público, para que outras secretarias sejam envolvidas na ação”.

O secretario lembrou que Cuiabá já possui um Plano de Contingência da Dengue, aprovado no final do ano passado pelo Conselho Municipal de Saúde. Além disso, na sala de situação, estão sendo discutidas ações voltadas combate ao mosquito, atendimento aos casos de microcefalia e outras ações.

Durante a reunião, a secretária adjunta de Regionalização da Secretaria de Estado de Saúde, Maria Salete Ribeiro, disse que a parceria junto aos municípios mato-grossenses será baseada em um projeto estratégico de enfrentamento da dengue, chikingunya e zica. “O Estado estará à disposição para apoiar os municípios na elaboração, execução e custeio das ações. Para isso os municípios receberão um aporte financeiro”.

De acordo com Salete Ribeiro, a expectativa é de que os municípios tenham esses recursos liberados ainda neste mês. O município de Cuiabá será contemplado com cerca de R$ 1 milhão enquanto que Várzea Grande devera receber cerca de R$ 500 mil reais.

“É importante que Estado e municípios se envolvam no combate ao Aedes aegypit que ser tornou um problema de saúde pública e que necessita do empenho de todos na eliminação de possíveis criadouros”, disse a secretária adjunta.

O secretário de Saúde de Várzea Grande, Cassius Clay de Azevedo também falou sobre a importância da parceria entre Estado e municípios no enfrentamento a essas graves doenças. “Nosso objetivo é o combate e a eliminação do mosquito. A ajuda financeira poderá ser utilizada na compra de veículo e/ou aquisição de novos equipamentos e insumos necessários para o trabalho efetivo dos agentes comunitários de endemias. Esse recurso vai contribuir e muito com o município nessa ação de combate ao mosquito”, comentou.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo