Turismo

13/05/2014 18:55

Ministério dos Esportes aceita "jeitinho" para acomodar turistas da Copa

Da Redação
Com Assessoria


O Governo de Mato Grosso respirou aliviado com a notícia: o Ministério dos Esportes decidiu aceitar e chancelar a proposta do estado de preparar escolas, universidades e áreas de camping para acomodar turistas que não encontrarem vagas em hotéis da capital e cidades próximas durante o período da Copa do Mundo.

Por falta de um planejamento adequado, a rede hoteleira da grande Cuiabá não conseguiu ampliar a oferta de vagas na proporção necessária e o Comitê Organizador Local da Copa e a Fifa já sabem que poderá faltar quartos para abrigar os torcedores que vierem de fora para assistir aos quatro jogos programados para a Arena Pantanal, o novo Verdão.
 
A sugestão de hospedar os turistas em escolas e universidades foi apresentada ao Ministério do Esporte em reunião de trabalho realizada nesta terça-feira para avaliar os planos operacionais para a Copa em Cuiabá.
Para o secretário-executivo do Grupo Executivo da Copa do Mundo Fifa 2014 (Gecopa), Luis Fernandes, a proposta foi avaliada como demonstração de senso de responsabilidade do Governo de Mato Grosso em relação aos turistas que virão para Cuiabá.

De acordo com Luis Fernandes, a acomodação solidária integra uma política de atuação em todo país, diante da necessidade de ampliação do número de leitos nas cidades-sede. E em Cuiabá, destaca o coordenador do Gecopa, a demanda aumenta por causa do número de turistas estrangeiros que virão à cidade. ?A iniciativa do Governo do Estado em viabilizar acomodação em universidades e escolas públicas é muito bem-vinda?, declarou, caso seja necessário recorrer à opção.

Luis Fernandes citou a Copa na África do Sul, onde estrangeiros foram acomodados em casas de cidadãos comuns. Lembrou que na Alemanha turistas chegaram a dormir nos veículos. ?Aqui, não estamos pedindo para dormirem em carros, o Estado está se antecipando a um problema que pode acontecer e oferta algo além do esperado pelo próprio torcedor estrangeiro, como uma alternativa de acomodação para melhor receber os turistas?.

Além da acomodação, o planejamento da mobilidade urbana e o alinhamento sobre os pontos de acessos à cidade (aeroporto, rodovias, rodoviária e outros) são outros temas centrais da discussão. ?É necessário que essas áreas estejam muito bem articuladas e planejadas para garantir o sucesso da operação Copa?, destacou Luis Fernandes. Ele ressaltou que a não conclusão de algumas obras não afetará o evento, destacando que o conjunto será um legado para a cidade, e também porque o alinhamento dos planos operacionais considera a não finalização para evitar prejuízos à mobilidade urbana.

Durante a reunião de trabalho, o secretário da Secopa, Maurício Guimarães, destacou a importância deste último encontro para avaliar os erros e acertos no planejamento e finalizar os planos de ação. ?Temos pouco tempo para o alinhamento, e precisamos sair daqui com todas as ações planejadas para por em prática o que foi planejado para o período da Copa?.

Também participam do debate, realizado na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), o gerente geral de competições e serviços do Comitê Organizador Local (COL), Marcelo Cordeiro, o secretário municipal de Esportes e Cidadania, Carlos Klaus, e demais técnicos e gestores do COL, Ministério do Esporte, Governo do Estado e Prefeitura de Cuiabá. Os temas estão sendo abordados em grupos divididos pelas áreas de transporte, mobilidade, aeroportos, acomodações e receptivo turístico, saúde e vigilância sanitária, segurança, cultura, meio ambiente, telecomunicações e energia.

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo