Turismo

15/04/2014 16:44

Caverna do Jabuti é tombada como Patrimônio Histórico e Artístico

O primeiro Monumento Natural de Mato Grosso é tombado. A ?Caverna do Jabuti?, localizada no município de Curvelândia, a 311 quilômetros de Cuiabá, agora é um Patrimônio Histórico e Artístico Estadual, considerado como um monumento paisagístico desde o dia 31 de março de 2014. O secretário de Estado de Cultura de Mato Grosso (SEC-MT), Fabiano Prates, recebeu em seu gabinete para agradecimento quanto ao feito, o prefeito de Curvelândia, Eli Sanchez Romão, e seu vice Elias Santos.

Ao adentrar na caverna encontra-se um enorme salão de três metros de altitude, que dá acesso aos demais espaços, dentre outros salões, salas, fendas e um poço, formando um verdadeiro labirinto, que proporciona um impressionante passeio! A caverna tem quatro quilômetros de extensão, e é a maior caverna conhecida do Estado do Mato Grosso. Possivelmente uma das maiores do país.

Alguns salões já receberam nome. Como o Salão da Taça, o Salão do Pão de Açúcar, Salão da Cocada, Salão Nossa Casa, Salão Cortinado, Salão das Colunas, Salão Buracão, Salão Vaca Seca, Salão Templo da Expansão do Universo, Salão Repolho e Salão Altar do Sacrifício.

Ela está localizada na Serra do Padre Inácio, onde já foram identificadas em seu entorno mais cinco outras cavernas, a da Figueira, do Lobo, do Abismo dos Jabutis, Três Buracos e Passagem de Urubu. É incrível ver o que a natureza é capaz de criar ao longo de milhões de anos, quando não há interferência do homem.

Na Caverna do Jabuti há uma grande diversidade de espeleotemas, que são as estalagmites, estalactites, que são as rochas no interior, com tetos e paredes rochosas de várias cores, variando do calcário branco mais puro ao marrom ferruginoso. Também nas paredes existe uma rica morfologia formada de flores de aragonita, cristais de quartzo, dolomitos (cristais), seixos de quartzo, estromatólitos e fragmentos de calcedônia. ?Enfim, é uma exuberância que possibilita ficar horas ali dentro contemplando a beleza da natureza?, ressaltou a gerente de Inventário, Registro e Tombamento da SEC-MT, Maria José Couto Valle.

No interior da caverna, entre os vários salões e ambientes há locais com fendas em que não possibilita a passagem de pessoas em pé. Vale a pena conferir o monumento tombado pela portaria 019, de 31 de março de 2014, assinado pela secretária da SEC-MT, na época, Janete Gomes Riva.

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo