Variedades

OPORTUNIDADE 30/01/2018 08:22

Coro Experimental da OEMT abre inscrições para cantoras e cantores

O coletivo de vozes se prepara para uma temporada própria com apresentação de três novos repertórios

Da Redação

O Coro Experimental da OEMT busca novos integrantes para temporada própria
O Coro Experimental da Orquestra do Estado de Mato Grosso se prepara para a temporada 2018 com novas vagas para cantores e cantoras. As inscrições já estão abertas e podem ser realizadas por e-mail, telefone, ou na sede da OEMT, até o dia 12 de fevereiro, com vagas limitadas.

Aos interessados, basta encaminhar nome e contato para o email producao01@orquestramt.com, entrar em contato pelo telefone (65) 3027-1824 ou ainda, ir diretamente à sede da Orquestra do Estado de Mato Grosso, localizada à avenida Isaac Póvoas (n 901, sala 1002). O atendimento no local ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

O Coro Experimental estreou em junho de 2017 e já apresentou três repertórios, incluindo dois espetáculos solo e uma participação junto a Orquestra de Mato Grosso, em homenagem a Villa-Lobos. Em 2018, além de acompanhar a OEMT em dois de seus concertos, ganha também temporada própria com apresentação de três novos repertórios organizados em cinco apresentações.

Atualmente, o grupo conta com a formação de 50 coralistas e, segundo o regente Jefferson Neves, são muitos os atributos do coletivo de vozes. “Os mais importantes diferenciais do Coro Experimental da Orquestra do Estado de Mato Grosso são a leveza na voz, a interpretação teatral e sobretudo, a alegria contagiante” destacou.

Segundo ele, o Coro Experimental da Orquestra do Estado de Mato Grosso surgiu da necessidade de se criar um grupo que esteja conectado com o mundo atual. “Pensamos para o programa, um conteúdo eclético e que busque ainda o entendimento do ser humano e suas criações”, concluiu.

 

Jefferson Neves, nascido em Cuiabá, graduado em Educação Artística, com habilitação em Música, participou de Painéis de Regência e Canto Coral, onde cursou com os músicos Fernando Ariani, Reynaldo Puebla e Eduardo Fernandes.

Foi solista da ópera “A Flauta Mágica” de Mozart, junto à Orquestra Sinfônica e Coral da UFMT, solista do concerto “Carmina Burana”, de Carl Orff e regente titular do primeiro Coral Juvenil do Núcleo Coral do Estado de Mato Grosso.

Foi também regente e arranjador do grupo vocal feminino Boca de Matilde, dirigindo quatro shows importantíssimos para Cuiabá. Em 2004, fundou o Grupo Vocal Alma de Gato, em que é diretor artístico, regente, arranjador e cantor e assinou a direção de mais de 20 shows temáticos e inéditos, que tornaram o grupo conhecido no Brasil e exterior. 

Recentemente, criou o sexteto vocal Mesa Pra 6, que em pouco mais de um ano realizou seu show de estreia com sucesso de público e crítica especializada.

Fonte: O Livre
 


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo