Esportes

E-Sportes 18/04/2021 17:12

Final do CBLOL 2021: paiN é campeã em cima da Vorax

Tradicionais vencem o primeiro split do campeonato em um 3x1

da Redação / Globo Esporte
 

A paiN Gaming é campeã do CBLOL 2021. Pelo placar de 3x1, o time venceu a primeira etapa na grande final contra a Vorax e chegou ao seu terceiro título de CBLOL na história. A paiN sai da fila depois de quase seis anos sem ganhar o principal campeonato do LoL brasileiro — o último troféu foi no segundo split de 2015, na icônica final do Allianz Parque. O time também afasta o fantasma do último ano, onde chegou favorita à decisão mas caiu para a INTZ. A paiN avança para o MSI 2021, na Islândia, onde enfrentará os campeões da LEC (Europa), TCL (Turquia) e PCS (Sudeste Asiático, Taiwan, Hong Kong e Macau).

O título também é o sexto de Felipe "brTT". O jogador veteraníssimo passou o split recebendo críticas da comunidade e conseguiu uma excelente performance na decisão, com direito a MVP na terceira partida. brTT, inclusive, aumenta sua vantagem na lista de maiores campeões do CBLOL: o "Pai" já tinha cinco títulos na conta, isolado como o maior vencedor na competição.

Se alguns apostavam em nervosismo da Vorax na grande final, a equipe abriu a série mostrando que estava bem tranquila: o time conseguiu vantagem nos minutos iniciais, em um dive na bot lane que deu muito errado para a paiN. Os Tradicionais gastaram muito recurso e ainda assim saíram com apenas um abate, enquanto a Vorax saiu com duas eliminações.

Com Yampi inspiradíssimo, a Vorax não dava espaço para a paiN trabalhar. O time praticamente assistia aos engages do Hecarim combando com a Rell de Wos, e só conseguiu responder em uma boa defesa da sua base graças à Jinx de brTT. Ainda assim, a Vorax avançou novamente e fechou o primeiro jogo.

Para a segunda partida, a Vorax garantiu um abate nos segundos iniciais em cima de Robo, já saindo na frente. A paiN se recuperou ainda na rota superior, em um bom dive de Cariok que resultou em Double Kill para seu Hecarim. Já sem tanta desvantagem na lane, Robo começou a brilhar: uma excelente ultimate de Gnar jogou Matsukaze na parede para que tinowns pegasse o abate com seu improvável Vel'Koz. O Topo foi solado nos minutos seguintes, mas se recuperou e deu um Double Kill para brTT com mais um belo ultimate — dessa vez na briga pelo Barão. Muito na frente, a paiN invadiu a base e empatou a série.

Em partida disputadíssima, a paiN pagou cedo pelo pick de Irelia para counterar o Gnar de fNb, cedendo um Double Kill logo nos minutos iniciais. Os Tradicionais conseguiam responder em ótimas fights de Luci, que tankava muito dano com seu Alistar e abria espaço para brTT brilhar na backline.

Ainda assim, o combo de controle de grupo com Orianna e Rell era muito efetivo para a Vorax, que conseguiu equilibrar a partida após uma luta na bot lane e ter um quê de vantagem após brTT e tinowns serem pegos em uma call de Barão bem questionável.
A Vorax devolveu a "trollada", gastando tudo em Robo, que estava de Anjo Guardião, e ficando sem recurso para continuar a luta. A paiN conseguiu quatro abates e avançou para derrubar a base dos adversários.

Ironicamente, o quarto e último jogo foi o mais desequilibrado da série: tinowns conseguiu vantagem com sua Zoe logo nos minutos iniciais, em um belo combo de Cariok com seu Gragas. O Meio ficou muito na frente e seguia com abates, abrindo um KDA de 5/0/0 antes dos 15 minutos de jogo.

Com muito dano nas mãos, a paiN não teve dificuldade para consolidar sua liderança aos poucos, dominando objetivos e reprimindo qualquer ação da Vorax. Vitória controlada para os Tradicionais, que finalmente saem da fila e chegam ao seu terceiro título de CBLOL.


vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo