Suposto desaparecido encontra-se preso por violação sexual mediante fraude

Da Redação

O jovem Michael Dhefferson Borges, 19, encontra-se preso desde o dia 19 de janeiro, data que a família relata o suposto desaparecimento do estudante de engenharia civil da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Michael foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e entregue a Polícia Civil.

De acordo com a Polícia Judiciária Civil, a PRF realizou a prisão do jovem no posto policial localizado em Várzea Grande (Região metropolitana de Cuiabá-MT), após ele ser acusado por uma passageira de ter praticado abuso sexual durante a viagem do ônibus que vinha de Rondônia com destino a Cuiabá.

Segundo a vítima relatou aos inspetores, o jovem teria tocado seus seios mais de uma vez durante o trajeto e após ser identificado pediu desculpas e disse estar arrependido. Os policiais encaminharam Michael a vítima e uma testemunha ao delegado plantonista da Central de Flagrantes de Várzea Grande, por estupro tentado (Artigo 213 – Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso).

Segundo a Polícia Civil informou ao Circuito Mato Grosso, após as partes serem ouvidas, Michael foi autuado por violação sexual mediante fraude (Artigo 215 – também chamada de estelionato sexual. Nesse crime a vítima é levada à prática de conjunção carnal ou ato libidinoso sem sua anuência, sendo impedida ou dificultada a manifestação de sua vontade por meio de fraude praticada pelo agente, sem violência ou grave ameaça).

Caso o estudante seja condenado pela justiça, a reclusão é de dois a seis anos de prisão. A vítima que tem 23 anos, foi ouvida e liberada em seguida, assim como a testemunha. A família de Michael informou estar trabalhando para que advogados cuidem do caso.

O caso:

A família e amigos de Michael fez apelo nas redes sociais informando que o jovem estava desaparecido desde que chegou a Cuiabá onde mora. A mãe relatou que o jovem teria ido passar férias em Presidente Médici (RO) e após retornar a capital mato-grossense não deu mais notícias o que deixou pessoas próximas aflitas.

A família chegou inclusive a registrar boletim de ocorrências informando do desaparecimento do jovem que se encontra preso.

Fonte: Circuito MT

Compartilhe:

Com muito ❤ por go7.site