“Quem destoa da aliança com o agro está contra o Lula”, dispara Barranco

O recado foi direcionado ao deputado Lúdio Cabral que tem criticado a aproximação do PSD e do PP e de líderes do agronegócio da campanha de Lula
O presidente regional do PT, Valdir Barranco defende o agro na base de apoio de Lula enquanto Ludio Cabral (detalhe) é contra a aproximação (Fotos:Arq. Web)

Do Leia Agora

O presidente regional da Federação Brasil da Esperança (PT, PV e PCdoB), deputado estadual Valdir Barranco (PT) afirma que o deputado estadual Lúdio Cabral (PT) está sendo incapaz de compreender como a aliança com o setor do agronegócio, materializada em Mato Grosso através do apoio à virtual candidatura ao Senado do deputado federal Neri Geller (PP), é importante para o ex-presidente Lula (PT) vencer as eleições contra Jair Bolsonaro (PL).

Para Barranco, a postura crítica de Lúdio, que tem reiteradamente dado entrevistas com críticas a essa possível aliança com Neri e também com a possibilidade de uma candidatura ao Governo do Estado liderada pelo senador Carlos Fávaro (PSD), não apenas destoa do grupo, mas é de quem está contra Lula.

“Portanto, quem destoa disso é porque não está com o presidente Lula, não está compreendendo que o maior objetivo nosso é vencer as eleições para presidente da República e que não será fácil. Não será fácil derrotar o Bolsonaro, provavelmente será no segundo turno”, afirmou Barranco, nessa quinta-feira (21), em Cuiabá.

A declaração foi dada logo após reunião com Neri Geller e com o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), onde trataram sobre a construção de uma candidatura a Governo do Estado em oposição ao governador Mauro Mendes (União). Barranco chegou a afirmar que pode retirar apoio de Neri caso ele não apoie o candidato a governador da Federação em caso de o senador Carlos Fávaro não ser candidato, mas por hora comemora a aliança com o progressista.

“Com relação ao Neri, por exemplo, que esteve com Bolsonaro e agora estar conosco, é uma vantagem muito grande para nós. Acho que é algo que nós temos que comemorar, é algo que o presidente Lula tem que comemorar, é tirar alguém de lá e trazer pra cá. E nós queremos trazer outros que estavam do lado de lá”, concluiu.

Compartilhe:

Com muito ❤ por go7.site