Ministro nega arquivamento de inquérito contra Bolsonaro

A tentativa de blindagem do presidente Jair Bolsonaro pela Procuradoria Geral da República (PGR) não está funcionando
O ministro do STF Alexandre de Moraes não está disposto a aliviar processos contra Bolsonaro (Fotos:Arq.Web)

Da Redação

A tentativa de blindagem do presidente Jair Bolsonaro pela Procuradoria Geral da República (PGR) não está funcionando no STF. O ministro Alexandre de Moraes determinou a cointinuidade do inquérito que apura crime de vazamento de dados sigilosos pelo presidente.

O magistrado negou o pedido da vice-procuradora geral da República, Lindôra Araújo, para arquivar o porcedimento investigatório o vazamento de informações sigilosas da Policia Federal por Bolsonaro em 2021.

As informações vazadas por Bolsonaro se referem a dados sob sigilo judicial contidos no inquérito que apurava supostos ataques de hackers ao sistema eleitoral digital do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Durante uma entrevista concedida em 04 de agosto de 2021, Bolsonaro divulgou informações sigilosas – posteriormente confirmadas como falsas – de uma investigação da PF sobre denuncias de que hackers supostamente teriam conseguido acessar dados do processo eleitoral de 2018.

As revelações de Bolsonaro foram feitas para reforçar suas acusações – infundadas e sem provas – contra as urnas eletrônicas, fomentando entre seus seguidores as narrativas golpistas contra o TSE.

Como vem ocorrendo em vários outros processos que envolvem denúncias de crimes cometidos por Jair Bolsonaro, a vice-PGR havia pedido para o STF arquivar o  caso.

Com a decisão do ministro Alexandre de Moraes em recusar o requerimento da PGR, as investigações vão prosseguir e Bolsonaro poderá ser condenado por quebra de sigilo processual e desobediência à Justiça.

Compartilhe:

Com muito ❤ por go7.site