Cristina Campos é pauta no programa “Palavra Literária” a

A escritora e professora pesquisadora Cristina Campos mostra sua obra em bela entrevista de Maria Clara Betúlio para a TVAL

Da Redação

Com Assessoria

Professora, escritora, pesquisadora e membro da Academia Mato-grossense de Letras, Cristina Campos é a entrevistada do próximo episódio do programa “Palavra Literária”, que vai ao ar neste sábado (23), na TV Assembleia (canais 30.1 e 30.2), às 12h30 e às 18h30.

Cristina é formada em Letras, possui mestrado e doutorado em Educação. Lecionou durante anos no Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) e tem experiência na área de Letras e Educação, com ênfase no processo de ensino-aprendizagem, atuando principalmente com os temas: cultura, imaginário, pantanal mato-grossense e literatura mato-grossense.

As vivências junto à natureza, acumuladas durante boa parte de sua vida, em que morou às margens do rio Coxipó, influenciaram a sua escrita e estão presentes em suas obras.

O primeiro livro de sua autoria, Pantanal mato-grossense: o semantismo das águas profundas, publicado em 2004, foi resultado da sua tese de mestrado e tem como tema a tradição oral de municípios da região do Pantanal.

Sua segunda obra, Conferência do Cerrado, foi lançada em 2008 e aborda a questão ambiental para o público infanto-juvenil. O texto original é de Durval de França e reúne personagens lendários, como Curupira, o Pé-de-Garrafa, o Negrinho D’Água, Tibanaré e Mãe do Morro, que buscam uma solução para a destruição do Cerrado.

O terceiro livro, Manoel de Barros: o demiurgo das terras encharcadas, publicado em 2010,é fruto da sua tese de doutorado. “Quando eu leio Manoel de Barros, parece que me reporto a uma vivência, não só a uma imagem poética. Desperta em mim essas memórias boas da infância”, conta a escritora.

Papo cabeça de criança travessa, seu livro mais recente, publicado em 2017, destina-se ao público infantil e contém registros de situações reais faladas ou vividas por crianças, além de situações inventadas.

Como reconhecimento às suas obras, Cristina Campos foi eleita em 2015 para compor a Academia Mato-grossense de Letras. Na instituição, dedica-se a levar a estudantes e à população de forma geral informações acerca da produção literária de Mato Grosso.

“A categoria dos escritores vem sendo bastante fortalecida nos últimos anos e temos atuado nesse sentido, em parceria principalmente com a Universidade do Estado de Mato Grosso, divulgando a literatura mato-grossense”, relata.

Cristina Campos também é criadora da Biblioteca Digital do Intensivismo, movimento literário de vanguarda internacional que aconteceu em Mato Grosso no final dos anos 40 e início dos anos 50, cujo principal mentor foi o escritor mato-grossense Wlademir Dias-Pino.

No site da biblioteca (www.intensivismo.com.br), estão disponíveis materiais reunidos por ela durante 20 anos de pesquisa. “É um material muito difícil de encontrar, até mesmo em bibliotecas, então como provar que existiu o movimento sem os documentos? Eu fui atrás disso. Durante mais de 20 anos eu pesquiso o assunto, juntei um material muito grande e fui digitalizando”, explica.

Para Cristina Campos, a existência de um programa televisivo como o “Palavra Literária” é de suma importância. “O programa concede um bom tempo de destaque para o escritor poder mostrar um pouco de si mesmo e das suas obras. Fiquei muito feliz com o convite e me senti honrada em participar”, diz.

As reprises do programa “Palavra Literária” são transmitidas aos domingos (11h30/21h), terças (12h30 / 22h) e sextas-feiras (12h30/22h)

Compartilhe:

Com muito ❤ por go7.site