Weather for the Following Location: Cuiaba map, Brazil

20 de abril de 2024 11:08 am

Edna Sampaio resiste à ataques misóginos e se torna exemplo do poder feminino na política

Edna Sampaio, vereadora do PT: "A violência política de gênero não é diferente de qualquer outro tipo de violência que as mulheres sofrem no espaço doméstico, na rua, no ônibus. São apenas espaços diferentes e tipos de relações diferentes que nós estabelecemos com os homens, que faz com que essa violência seja mais próxima e afetiva ou mais distante”

Da Redação

A vereadora de Cuiabá, Edna Sampaio (PT), já em seu primeiro mandato, está se constituindo em uma das mais conhecidos e influentes mulheres da política de Mato Grosso. A petista vem ofuscando, inclusive, nomes como os de Janaína Riva, deputada estadual do MDB, e das deputadas federal Coronel Fernanda e Amália Barros, ambas do PL, tanto nas redes sociais, mas, principalmente,  junto à população dos bairros e a juventude mais atenta e atuante nos movimentos de base popular.

A importância e alcance político de Edna Sampaio já extrapolou as fronteiras do estado. Ela é reconhecida por sua firme atuação em várias frentes de luta a favor da população mais carente e desprotegida.

O crescimento e o fortalecimento da parlamentar petista se deve a dois fatores . O primeiro dele está lastreado na sua atuação parlamentar no modelo dos mandatos coletivos baseado em pautas sociais que são estruturais, conceituais e lastreada no humanismo e igualitarismo socio-político, econômico e cultural. Edna Sampio é reconhecida como a única mulher política representante das bandeiras de defesa das minorias (quilombolas, lgbtqia+, indígenas, população em situação de rua, sem-teto, migrantes e imigrantes), assim como dos trabalhadores e trabalhadoras, da população preta, das mulheres, dos jovens e idosos.

O segundo fator que vem lhe proporcionando destaque e representatividade é a sua resiliência, sua retidão de caráter, firmeza de posições, sua força psíquica e coragem com os quais vem enfrentando há mais de um ano os pesados e rasteiros ataques à seu mandato e a sua pessoa dentro da própria Câmara de Vereadores de Cuiabá.

Edna Sampaio tem sido alvo de ações covardes de colegas vereadores que, sem escrúpulo, lançam mão de mentiras (fakenews), tentativas de manipulações jurídicas (lawfare), desonestidade intelectual, armações subalternas, abuso de poder e violência política de gênero para tentar inviabilizar o exercício do seu mandato, enfraquece-la politicamente e manchar a sua reputação perante a sociedade.

Até agora, todas as armadilhas e golpes direcionados contra a vereadora petista fracassaram, causando vergonha aos seus articuladores e humilhando os seus adversários públicos e os que se mantém nas sombras.

Nesta semana que finda, a vereadora, mais uma vez, se viu atingida por novo e violento ataque misógino e rasteiro de colegas dentro do parlamento cuiabano. Numa ação canhestra, utilizando-se de um desconhecido suplente de vereador, tentaram impedir Edna Sampaio de integrar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que deve investigar a divida bilionária da Prefeitura de Cuiabá que, supostamente, teria sido causada por má gestão do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

Após ter sido sorteada como membro da CPI, seus detratores se apressaram em articular um requerimento esdrúxulo, sem qualquer base legal, para vetar a participação da vereadora petista na CPI e assim, promover a sua substituição por outro nome, muito provavelmente o do vereador Dilemário Alencar, um dos mais agressivos e renitentes oponentes de Edna Sampaio e ferrenho opositor do prefeito cuiabano, conforme um fonte do Pauta Extra junto à Câmara.

Sem base legal para aprovar o tal requerimento fajuto, o presidente da Câmara Municipal, vereador Chico 2000 (PL), aproveitou seu poder de veto para impedir Edna Sampaio de se defender enquanto a atacava em sua moral e honra num discurso de mais de meia hora, em que ele tentou reduzi-la como política, como liderança popular, como representante do povo cuiabano e como cidadã mulher, escancarando de vez que também ele – se não como o mentor, mas como artífice mais importante para a consecução do plano ordinário – estava ali empenhado em boicotar os direitos de Edna Sampaio ao livre, lícito e constitucional exercício do mandato parlamentar.

O comportamento machista, violento e desrespeitoso de Chico 2000 no episódio da sessão da terça-feira,   19, deverá resultar em processo judicial por violência política de gênero, danos morais e a honra. A vereadora petista registrou um Boletim de Ocorrência na Polícia contra o vereador. A petista também protocolou na Casa um pedido de cassação do mandato de Chico 2000 por quebra de decoro parlamentar em função das ofensas proferidas contra ela durante a sessão – transmitida pela internet ao vivo – e pela forma abusiva como ele tem conduzido a presidência da Câmara Municipal, sem respeitar o Regimento Interno e ignorando totalmente os direitos elementares da vereadora.

A presença de Edna Sampaio na Câmara de Vereadores de Cuiabá já é um marco divisor na história da participação feminina na política mato-grossense, tanto pelo trabalho que ela realiza com extrema competência e dedicação, quanto por tudo o que ela tem passado.  Segundo a parlamentar, mesmo que quisesse, diante de todo o sofrimento que lhe tem sido imposto pelos seus perseguidores, não poderia desistir da luta que vem travando contra toda forma de violência, em destaque para a violência de gênero na política, naquele espaço de poder público e político.

“A violência política de gênero que tenho sofrido na Câmara não é diferente de qualquer outro tipo de violência que as mulheres sofrem no espaço doméstico, na rua, no ônibus. São apenas espaços diferentes e tipos de relações diferentes que nós estabelecemos com os homens, que faz com que essa violência seja mais próxima e afetiva ou mais distante”, constata. “Por isso eu sigo enfrentando aqueles que querem calar a minha voz, querem impedir a presença da Edna Sampaio no legislativo cuiabano, porque eu não luto só por mim,luto por todas as mulheres que merecem sim ter voz, ter garantido o seu espaço nas esferas de decisão da política, da administração da nossa cidade”, concluiu.

 

Compartilhe:

Você pode gostar também... Posts

Feito com muito 💜 por go7.com.br