Morre de Covid 19 ex-secretário de saúde de Mato Grosso

Da Redação

A Covid 19 fez mais uma vítima entre políticos conhecidos de Mato Grosso. Desta vez, a vítima foi o ex-secretário estadual de Saúde João Batista Pereira da Silva, que atuou na gestão do ex-governador Pedro Taques. João Batista, que atualmente ocupava o cargo de vereador e presidente da Câmara Municipal de Nova Mutum, cidade onde residia com a família, faleceu na sexta-feira,16, em um hospital de São Paulo onde estava internado em estado gravíssimo.

A morte do ex-secretário consternou amigos, parentes e colegas políticos como o deputado estadual Dilmar Dal Bosco, que emitiu emitiu nota de pesar pela morte do parlamentar. “É com grande pesar que recebi a notícia do falecimento do meu amigo João Batista Pereira da Silva, que era vereador e presidente do Legislativo Mutuense. João Batista deixa um grande legado. Foi secretário estadual de Saúde, secretário de Saúde de Nova Mutum e chefe de gabinete na gestão de Adriano Pivetta. Neste momento de dor e tristeza prestamos nossa solidariedade a família e amigos”, disse o deputado.

Também a direção do partido ao qual o ex-secretário e vereador era filiado, o Republicanos, lamentou a morte do parlamentar em nota. “O partido Republicanos em Mato Grosso lamenta profundamente a morte do vereador Dr. João Batista, de Nova Mutum. O parlamentar estava internado em São Paulo, após ser infectado pela Covid-19. Dr. João era o atual presidente do Poder Legislativo Municipal e deixa um grande legado pessoal e político na região. Foi secretário de estado de Saúde e também chefiou a mesma pasta no âmbito municipal. Aos amigos e familiares, nossas condolências”.

Segundo informações repassadas por familiares, João Batista testou positivo para a Covid-19 no dia 15 de março. Ele teria iniciado o isolamento em casa, mas. seu quadro piorou rapidamente e em dois dias precisou ser internado no Hospital Regional Hilda Strenger Ribeiro em Nova Mutum.

As tentativas dos médicos de Nova Mutum de estabilizar e fazer regredir o quadro infeccioso que assolou o corpo do vereador e ex-secretário não surtiram efeitos e ele foi transferido para um hospital particular de São Paulo. No entanto, nenhum recurso se mostrou eficaz para combater a enfermidade e ele acabou falecendo.

Não foi informado pelos familiares o local e data de sepultamento do corpo do vereador.

Compartilhe:

Com muito ❤ por go7.site